Pesquisas Eleitorais

 
Encontre aqui sua Pesquisa
Pesquisa

Disputa pela prefeitura de Ribeirão Pires está acirrada neste momento

20/06/2012

Pesquisa do IBOPE Inteligência realizada entre os dias 31 de maio e 2 de junho retrata uma disputa equilibrada entre os pré-candidatos à prefeitura de Ribeirão Pires (SP) até o momento.

É importante salientar que ainda não há definição oficial dos candidatos que concorrerão às próximas eleições, portanto a pesquisa testou dois cenários de intenção de voto, considerando os nomes mais prováveis para esta disputa.

No cenário de intenção de voto estimulada, onde são apresentados os nomes dos pré-candidatos aos entrevistados, Saulo Benevides (PMDB), Maria Inês Soares (PT) e Dedé da Folha (PPS), aparecem tecnicamente empatados, com 26%, 24% e 21% das intenções de voto, respectivamente. Considerando a margem de erro do estudo, que é de cinco pontos percentuais, Saulo Benevides pode ter entre 31% e 21% das intenções de voto, Maria Inês Soares, entre 29% e 19%, e Dedé da Folha, entre 26% e 16% das menções. Os eleitores que declaram votar em branco ou nulo são 19% e outros 10% estão indecisos ou preferem não responder.

 
Em um segundo cenário, no qual o nome de Rosi de Marco (PV) substitui o de Dedé da Folha, o vereador Saulo Benevides aparece numericamente à frente, com 32% das menções, seguido pela petista Maria Inês Soares, com 28%. Em um patamar inferior, a secretária de educação e inclusão do município, Rosi de Marco, fica com 6%. Nessa situação, as menções para voto em branco ou nulo são de 23% e outros 11% preferem não responder ou estão indecisos.


O IBOPE Inteligência também testou cenários com embate direto entre os pré-candidatos à prefeitura de Ribeirão Pires. Na simulação com Saulo Benevides e Dedé da Folha, ambos aparecem tecnicamente empatados com 34% e 32% das intenções de voto, respectivamente. Os votos brancos e nulos representam 25% e os indecisos somam 9%. 

Na disputa entre Saulo Benevides e Maria Inês Soares, 40% dos eleitores declaram o voto no peemedebista e 30% na petista. Votos brancos e nulos totalizam 22% e 8% não sabem dizer em quem votariam.

No embate entre Dedé da Folha e Maria Inês Soares, ambos aparecem em empate técnico, sendo que o pré-candidato do PPS aparece com 33% das citações e a adversária do PT atinge 30%. Declaram a intenção de votar em branco ou de anular o voto, 29% dos eleitores e 8% se declaram indecisos.
 
Nos cenários de confronto direto considerando Rosi de Marco, a pré-candidata do PV não ultrapassa 12% das citações contra quaisquer pré-candidatos. A maior diferença percentual registrada é entre ela e Saulo Benevides, 6% contra 50%, respectivamente.
Espontânea

O IBOPE Inteligência também perguntou em quem os entrevistados votariam para prefeito espontaneamente, ou seja, sem a apresentação de nomes de candidatos. Nesta situação, 58% declaram não saber em quem votar e 14% declaram votar em branco ou anulam o voto. O pré-candidato Dedé da Folha aparece com 9% das citações, seguido de Maria Inês Soares e Saulo Benevides, com 7% das intenções de voto cada. Os demais nomes citados atingem 1% ou menos.

Conhecimento
O no me mais conhecido entre os que foram avaliados em Ribeirão Pires é o de Maria Inês Soares, com 84% das menções (soma dos itens conhece bem e conhece mais ou menos). O peemedebista Saulo Benevides é conhecido por 70% e Dedé da Folha por 69%. Por sua vez, a pré-candidata do PV, Rosi de Marco, é a menos conhecida do eleitorado (45%).

Rejeição de voto
Foi perguntado aos eleitores em quais pré-candidatos eles não votariam de jeito algum em dois cenários distintos. No primeiro cenário, Maria Inês Soares atinge 33% das citações de rejeição, enquanto Dedé da Folha aparece com 21% e Saulo Benevides com 16%. Afirmam que poderiam votar em qualquer um dos candidatos para a prefeitura de Ribeirão Pires, 29% dos eleitores e 15% não sabe responder.

Quando perguntado aos eleitores em quais pré-candidatos não votariam de jeito algum, foram testados dois cenários distintos. No primeiro cenário, Maria Inês Soares desponta com 33% das citações de rejeição, enquanto Dedé da Folha aparece com 21% e Saulo Benevides, com 16%. Os eleitores que disseram que poderiam votar em todos atingem 29% das citações e outros 15% preferem não responder.
 
No segundo cenário testado, Maria Inês Soares e Rosi de Marcos dividem as menções do eleitorado com 25% e 24% das citações de rejeição, respectivamente. Em um patamar inferior aparece Saulo Benevides, com 15%. Nesta situação, 28% dos eleitores entrevistados declaram que poderiam votar em todos, enquanto 23% preferem não responder.
 
É importante frisar que nos cenários testados, o eleitorado menciona um ou mais pré-candidatos em quem não votaria de jeito algum e os índices de rejeição observados representam a soma de todos os nomes de pré-candidatos que o eleitor mencionou.

Avaliação da administração municipal
A administração do prefeito Clóvis Volpi é avaliada negativamente por 35% do eleitorado do município (soma dos índices ruim e péssima). Já para 37% dos eleitores, a administração é regular, enquanto 26% a avaliam como ótima ou boa.
A forma como Volpi vem administrando Ribeirão Pires é desaprovada por 55% do eleitorado, enquanto 38% aprovam sua administração. Outros 7% preferem não responder esta pergunta.

A pesquisa também levantou a percepção da população sobre as principais áreas problemáticas do município. A saúde lidera com 82% das menções. Em segundo lugar, em um patamar inferior, aparece a segurança pública, com 35% das citações, seguida por educação e calçamento de ruas e avenidas, ambas com 29% das citações cada. Entre outras áreas mencionadas estão geração de emprego (19%) e corrupção (14%).

É importante frisar que estes índices representam a soma das três áreas que o entrevistado poderia mencionar.

Avaliação das administrações estadual e federal
A administração do governador Geraldo Alckmin é considerada por 48% do eleitorado de Ribeirão Pires como ótima ou boa, enquanto 35% avaliam como regular. Aqueles que avaliam de forma negativa (ruim ou péssima) foram 10% dos eleitores.
 
Para 59% dos eleitores de Ribeirão Pires, a administração da presidente Dilma Rousseff é avaliada positivamen te (ótima ou boa). Consideram-na como regular 29% dos entrevistados e 10% como ruim ou péssima.

FICHA TÉCNICA DA PESQUISA (JOB Nº 1101 | 2012)
Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 31 de maio e 2 de junho de 2012.
Tamanho da amostra: foram entrevistados 406 eleitores.
Margem de erro: é de cinco pontos percentuais, considerando um grau de confiança de 95%.
Solicitante: pesquisa contratada pela ENIGMA CONSULTORIA E MARKETING ESTRATÉGICO LTDA.
Registro eleitoral: registrada no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, sob protocolo nº SP-00070/2012.